CHEGAMOS A 1.000.000

CHEGAMOS A 1 MILHÃO DE ACESSOS. OBRIGADO;

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Bombeiros dizem que não interditaram prédio do INSS. Prefeito e Presidente da Câmara começam a agir para reverter o fechamento da agência na cidade. Prefeitura solta nota de esclarecimento.

A Agência do INSS de Além Paraíba de forma súbita e numa situação estranha fechou suas portas sem dar maiores satisfações aos segurados. Aqueles que procuraram a agência essa semana foram surpreendidos com um papel colado na porta dizendo que perícias e outros agendamentos deveriam ocorrer em Leopoldina, a cerca de 60 km de Além Paraíba já que a agência local estaria interditada. Várias versões foram dadas pelo responsável pelo INSS local, um novo gerente que parece ter vindo para a cidade apenas para fechar o posto de atendimento. A notícia que se teve é de os bombeiros de Além Paraíba teriam feito uma vistoria na agência, constatado irregularidades e determinado a interdição do espaço. Segundo informações do blogueiro Adenilson Mendes, o Corpo de Bombeiros Militar diz que não fez nenhuma vistoria e nem tampouco determinou a interdição do local. A população indignada não aceitou a decisão até porque muitos dos segurados no INSS não tem sequer condições de deslocamento até Leopoldina. O Prefeito Municipal de Além Paraíba, Miguel Belmiro de Souza Júnior e o Presidente da Câmara, Vereador Gerson Barreto se mobilizaram para reverter a situação tendo inclusive encontros com o gerente do INSS de Além Paraíba. No final tarde de ontem a Prefeitura soltou a seguinte nota de esclarecimento: "O Prefeito Miguelzinho, juntamente do Procurador Geral do Município, Dr. Fernando Ferreira, do Advogado, Dr. Gilson e dos Vereadores David da Paz, Gérson Barreto e Afrânio de Deus (Polenta), estiveram reunidos com o Gerente do INSS de Além Paraíba, Gerimar Vieira na tarde de hoje, 09 de Agosto de 2018, em virtude do Posto de Atendimento do INSS de Além Paraíba ter encerrado suas atividades.O Gerente do INSS de Além Paraíba, Senhor Gerimar Vieira, informou que o encerramento das atividades foi motivado pela notificação do prédio onde funciona a agência pelo Corpo de Bombeiros e que, até que seja alugado novo prédio na cidade, o que será feito através de edital do INSS, os atendimentos serão realizados na Agência de Leopoldina, sendo que a locomoção dos segurados será paga pelo INSS. Informou ainda o Gerente do INSS, que tão logo seja alugado um prédio em condições legais de funcionamento na cidade, o posto de atendimento voltará a funcionar em Além Paraíba. Diante de tais fatos, o INSS já está transferindo os seus móveis e utensílios para a cidade de Leopoldina, no entanto, o Prefeito Municipal Miguelzinho levantou a hipótese de que não houvesse a transferência do posto para Leopoldina, ainda que provisória, propondo a sua responsabilidade em conseguir um imóvel em nossa cidade, para funcionamento do posto, correndo as despesas de aluguel e instalação pela Prefeitura, até que fosse concluída a locação pela pessoa vencedora do edital, que ainda não foi publicado.Diante desta sugestão do Prefeito Miguelzinho, o Gerente do INSS de Além Paraíba marcou uma reunião para a próxima segunda-feira, às 13 horas, em Leopoldina, com o seu superior para analisar tal proposta, que acha possível de ser atendida.O Prefeito teme que a transferência do INSS para Leopoldina, ainda que provisória põe em risco uma transferência definitiva, por iniciativa do governo federal, deixando assim a cidade sem uma agência que atende cerca de 300 segurados por dia.Adm. 2017/2020, construindo uma nova história."O Presidente da Câmara encaminhou ofício ao Presidente Nacional do INSS solicitando a imediata reversão do fechamento da agência, lembrando que são mais de 6.000 segurados que usam o local para os serviços ali prestados. Resta aguardar até a próxima quando nova reunião deverá ocorrer entre Prefeito, Legislativo e Gerente do INSS para verificar se o fechamento se manterá ou não. As desculpas do Gerente caem por terra na medida em que os Bombeiros desmentem a interdição e na medida em que a Prefeitura se dispõe a ceder um imóvel para que o INSS se instale provisoriamente até que alugue outro local definitivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.